quarta-feira, 8 de abril de 2015

Conselho de amigo (Zachary)

Virei a garrafa e bebi pelo gargalo o líquido quente. Senti a ardência com ligeiro prazer sofrido. Eu precisava esquecer o que acabara de acontecer, senão, terminaria cometendo uma besteira.
O perigo de ter consciência sobre a própria força é que aumenta a chance de nos virarmos contra nós mesmos. Eu sabia onde estava o revólver, onde estavam os remédios, mas também sabia que eu queria ser feliz com Vanessa. Minha cabeça começava a oscilar entre o querer futuro e o arrependimento passado e isso era nocivo demais.
O telefone tocou, estiquei o braço e o peguei. Atendi. Era Michael convidando-me para comer a macarronada que sua esposa estava fazendo. Sorri para não chorar, em um sentimento de desamparo. Que bom que se lembrara de mim. Eu queria poder dizer-lhe que em questão de minutos estaríamos lá.
- Não estou com espírito para confraternizações. - confessei.
- Brigou com a Vanessa mais uma vez? - ele suspeitou.
- Pior... A casa caiu. - revelei.
- Como assim?
- A mãe dela apareceu aqui. - disse-lhe.
- A mãe?!
- Ela mesma. Michelle! Eu não sei o que aquela mulher ainda quer ganhar atrapalhando minha vida. Ela parece tesourinha de unhas: você nunca sabe onde está e, quando menos precisa, dá de cara com ela!
- Mas sabia que isso poderia acontecer. Eu te avisei. - lembrou-me.
- Era um risco que eu corria. Só que eu não queria bagunçar a cabeça da Nessa. - justifiquei-me.
- E ela?
- Saiu, disse que “precisava respirar”.
- Deve ter sido horrível para ela, Zachary. O que ela disse disso tudo?
- Nada!
- Como nada? Saber que você amou a mãe dela deve ter caído em sua cabeça como uma bomba!
- Eu não duvido disso. Acredite! Ela não falou nada. Ficou muda.
- As mulheres deviam ser proibidas de terem essas mudanças de humor. Ou são violentas ou são calmas. Mas não deviam alternar. Nesse caso, ficamos ainda mais confusos.
- Isso tinha que acontecer agora? A alguns dias do casamento? Os presentes estão chegando, já compramos tudo para a festa. O que faço? Um churrascão para comemorar a minha colossal burrada de ter me apaixonado pela filha da minha ex?
- Cara, você não podia ir a um bar, conhecer uma garota normal, ter um namoro normal, um noivado normal e um casamento também normal? Parece que os problemas correm para você atraídos por um estranho magnetismo.
- Eu também queria ter a resposta para isso. Os anjos lá em cima só podem estar jogando pôquer com as cartas da minha vida.
- Acho que agora só te resta abrir o jogo de uma vez. - aconselhou.
- Eu fiz isso! Mostrei para ela toda a teia de ligações que nos unia.
-E ela só ficou ouvindo?
- Isso!
- Cara, ela deve estar muito chateada mesmo!
- Eu sei e não tiro sua razão. Nem eu, no lugar dela, iria querer me perdoar. E o pior é que seu silêncio foi torturante. Se eu ao menos sentisse que estava descontando em mim o que eu merecia... mas não, não fez nada!
- Pode pensar que isso é um bom sinal. - cogitou.
- A teoria vai ter que ser boa! - disse-lhe e bebi mais um gole da garrafa.
- Ela gosta muito de você, Zac, e agora tem consciência disso. Saber do seu passado foi uma desilusão que trouxe dor e, não, raiva. Por isso, acho que talvez você ainda tenha chance...
- Tomara, porque realmente ela pareceu mais decepcionada. Só que foi tão horrível... Senti um pânico quando a vi chorar.
- Calma, toda essa tempestade vai passar. Não acredito que o destino tenha unido vocês dois para separar agora assim. Você mesmo me falou que ela era muito diferente da mãe.
- Totalmente! A Nessa é um doce, carinhosa, amiga, honesta. Não sei como pôde ter uma mãe como aquela.
- Sabe para onde ela foi?
- Provavelmente para a casa de uma amiga. - respondi.
- Liga para ela e vai buscá-la. Aprenda, dessa vez, a lutar pela sua felicidade!
Eu sabia o que Michael estava querendo dizer. Quando eu tentara me suicidar com remédios ele já era meu amigo.
- Vou fazer isso! Eu não vou deixá-la escapar. - senti-me contaminado por seu ânimo.
- Qualquer coisa que precise, me ligue.
- Tá.
Desliguei e fui procurar o telefone da casa de Ashley. Algo me dizia que Vanessa teria ido para lá.
_________________________________
Bom como eu fiquei um dia sem postar aqui está um capítulo para compensar
ainda hoje posto mais um!!
Eu gostei do Michael, deu animo ao Zac para correr atrás do que
ele realmente ama!! Agora só falta a Vanessa ir embora com o Zac para eles conversarem e 
ficar tudo bem de novo, não é mesmo!?
Será que a Vanessa vai embora com o Zac???
Comentem ai!!!
Beijos e ate mais tarde...

2 comentários:

  1. aiii super ansiosa aqui
    tomara que a Nessa volte com o Zac!!!!
    posta mais hoje,por favor
    kisses

    ResponderExcluir
  2. Tomara que eeles se acertem logo!
    Posta logo to ansiosa!
    Bjs Bjs

    ResponderExcluir