quinta-feira, 16 de abril de 2015

Limites entre público e privado (Zachary)

Eu não sei até que ponto Michelle abriu a boca, mas não se pode também subestimar a potencialidade investigativa dos jornalistas, nem a falta de pudor das fontes anônimas que dissecam a sua vida na sombra e a oferece de bandeja.
Comecei a ser perseguido por onde ia por um bando de repórteres ávidos para verem em mim sofrimento, indignação. Queriam colher qualquer frase contra as políticas públicas de segurança ou contra algum político. Eu pouco estava interessado sobre os objetivos deles, não ia fazer camiseta com a foto de Vanessa e parar o trânsito do Centro do Rio com alguma passeata. Eu só queria paz!
Mas, cheguei no auge e saí do sério quando uma jornalista bateu à minha porta de casa. Ela tentou me convencer de que seu editor tinha um ótimo intuito de me colocar em cadeia nacional, no horário nobre, para ser entrevistado ao vivo pela âncora mais famosa a fim de recontar os fatos.
- Você tem filhos? - perguntei.
Ela respondeu rapidamente, sem pensar:
- Tenho dois.
- E é você que cuida deles? - pressionei-a.
- Bom... - ela parecia não entender aonde eu queria chegar, mas se fosse para conseguir uma entrevista comigo, então, responderia qualquer coisa. - ... Eles ficam com a minha mãe.
- Hum... - cruzei os braços. - ... Então, você é separada?! - fiz uma cara de grave e pus a mão no queixo. - Por que ele te deixou?
- Hei, você está sendo invasivo. - ela riu nervosa e constrangida.
- Eu? Ora... - peguei o gravador da sua mão e apertei um botão qualquer, coloquei-o próximo à sua boca. - ... Por que não falamos de você? Vamos lá! Diga aí, qual o motivo de você ser uma mãe solteira frustrada, vamos, vamos falar dos seus problemas! Você tem que bancar as contas porque seu ex não está nem aí? Percebe? Isso é invasivo para mim também!
Fechei a porta de casa, o telefone tocou e deixei que minha mãe atendesse. Eu não queria mais ver televisão, nem ler jornal, ou navegar pela Internet. Minha vida se espalhou como um vírus potente. O veículo que não divulgava uma nota sequer sobre o caso do sequestro parecia estar recebendo o furo mais vergonhoso da história do jornalismo!
_____________________________________________
Hiiiiiii!!
O capítulo é tipo curtíssimo eu sei!! Então depende de vcs comentarem para mim
postar o próximo okay!?
O Zac fez bem muito bem em mostra pra essa jornalista como ela e todos estão
sendo invasivos com a vida dele e da Nessa!!!
Comentem ai...
Obrigada pelos comentários!!!
Estamos caminhando para entrar na contagem regressiva para o fim da fic!!
Então vou abrir um votação
ainda hoje para que vocês elejam a próxima fic!!
Dessa vez será de um jeito diferente!! Vou deixar no canto superior direito todas as
sinopses ai vocês leem as sinopses e depois votem na preferida de vocês
assim quando está acabar eu marco um dia pra o lançamento da próxima fic
e no dia da estreia eu já posto sinopse e o 1º capítulo!! Okay!?
Beijos e até qualquer hora...

3 comentários:

  1. Ai mds que inferno esses jornalistas,ainda bem que o zac botou ela no seu lugar!Que pena que ja ta acabando!Posta mais !bjs bjs

    ResponderExcluir
  2. adorei, ele deixou ela sem palavras! mas acho que já ta na hora da vane acordar não ta não?!
    posta mais!!

    ResponderExcluir
  3. posta mais AGOOOOOORAAA
    será que a nessa acordou????????????
    espero que siiim
    Zac botando moral hein?!arrasou :D

    ResponderExcluir