quinta-feira, 9 de abril de 2015

Surpresa (Vanessa)

Quando minha boca soltou dos lábios de Zac, eu senti borboletas no meu estômago. Um calafrio, taquicardia, falta de ar, felicidade abobalhada. Segurei sua mão e a beijei. Ele me olhou e perguntou se ainda éramos um só.
- Não... Me desculpe, mas não podemos ser um só...
- Por quê?
- Zac, desculpe... - afastei-me e entrei.
Fui direto até o quarto e abri a gaveta. Tomei a caixa para mim. Era uma caixa antiga, mas ainda em bom estado. Pequena, cerca de dez centímetros de cada lado.
Vermelha, aveludada. Tirei da gaveta o envelope da mesma cor. Eu havia preparado aquilo um dia antes da visita inesperada de minha mãe. Não podia simplesmente deixar o rumo da minha vida mudar por causa dela. Abri o envelope e escrevi a mão no final do papel, voltei a guardá-lo. Olhei-me no espelho da penteadeira e sorri, muito nervosa.
Caminhei até o escritório, guiada pela luz que iluminava o recinto. Zac devia estar lá, já enfurnado em trabalho.
- É... - parei na sua frente.
Ele desviou a atenção do computador e olhou diretamente para minhas mãos.
- Eu tenho que te dar uma coisa.
- O que é isso? - ele levantou-se e eu dei passos atrás.
Zac parou onde estava. Ajeitei o cabelo atrás da orelha, sentindo-me muito mais nervosa que imaginava que ficaria.
- Primeiro, você lê a carta e só depois você pode abrir a caixa. - expliquei-lhe e ele sorriu.
- Posso? - pediu, vendo que eu a segurava contra o peito.
Ele esticou as mãos e eu ainda pensei por alguns segundos. Dei-lhe.
- Não esqueça, só depois de ler! - reforcei e quis sair o mais rápido que pude, antes de ter uma crise de ansiedade, mas Zac me segurou pelo braço em um ato reflexo.
- Aonde vai?
- Eu...
- Fica! - pediu.
- Tudo bem... - senti minhas mãos suadas, abaixei os olhos.
Ele abriu o envelope, intercalando entre cada gesto um olhar sobre mim para ver se captava alguma pista.
- “Eu...
- Não! Não lê alto! - pedi, com muita vergonha. - Tá, tá, tá... pode ler! - mudei de ideia. Eu estava agindo tão ridiculamente, mas Zac parecia com isso ainda mais curioso e intrigado.
- “Eu... - prosseguiu. - ... sempre te vi. Estive ali ao seu lado durante toda a vida. Você pode não ter entendido o por quê dos caminhos, mas soube aprender a lição que cada um te trouxe. Eu nunca te abandonaria. Você pode até ter duvidado da minha força de mudar o seu destino. Vi que você desistiu, mas te dei uma segunda chance...” - Zac parou, senti que sua voz estava saindo com dificuldade. Ele riu, respirou fundo. - “... e você soube aproveitá-la. Agora está aí, formado, ao lado da mulher que ama. Ah! Você por muito tempo achou que só aquele amor deveria ter dado certo. Mas não, foi apenas um ensaio. Alguém estava a sua espera. Agora, você é um homem maduro e eu orgulho da minha própria criação...
Zac olhou-me.
- Isso é uma carta de Deus?
- Continue! - pedi.
- “...Você um dia vai voltar para mim, mas antes vai ensinar o que aprendeu. Não é fácil, muitas vezes vai perder totalmente a cabeça. Use a sua inteligência, mas não esqueça o coração e a intuição. Serão muitos anos para considerar que conseguiu acabar sua tarefa. Eu disse, é um trabalho árduo. Mas não estará sozinho. Lembra do amor que eu te trouxe? É para isso, ela irá ajudá-lo.
Zac sorriu e eu sentia meu coração já na boca.
- “... Porque vocês agora não são dois, são três”.
Ele olhou-me e eu desviei o meu olhar para caixa. Ele pegou-a e abriu.
Levei as palmas das mãos unidas à boca, na expectativa da sua reação.
Ele sorriu, mas não pareceu acreditar no que via. Enfiou os dois dedos no minúsculo sapatinho de bebê feito de lã que eu havia comprado e começou a chorar.
Eu corri, o abracei e enchi seu rosto de beijos.
- Hei, não pode chorar! - ri e beijei seus lábios.
- Não acredito, não acredito... Você não me falou!
- Eu ia te falar e te fazer uma surpresa, não quis contar para ninguém, queria que você fosse o primeiro, mas... aconteceu tudo aquilo.
- Somos três?!
- Sim! Três. - ri. - Eu me sinto tão bem, parece que estou nas nuvens, não sei explicar, é um sentimento maravilhoso.
- Por isso que ficou tão “boazinha”? Esperei que fosse me matar por tudo que houve...!
- Não! - franzi a testa. - Você agora é o pai do meu filho, viveremos isso com toda a intensidade que pede. Definitivamente o nosso passado morreu. E agora você está preparado para isso.
- Eu nem sei o que dizer... - ele olhou para carta mais uma vez. Depois, deixou-a sobre a mesa com a caixa. - ... Você é um sonho! - beijou-me com vontade.
- Eu estou com medo! - disse-lhe. - É tudo muito novo.
- Não se preocupe, eu faço tudo por você!
- Mesmo? Sério? Até ter o parto no meu lugar?
- Bom, para isso foram feitas as mulheres, muito fortes, corajosas!
- Ah! - ri alto e ele me envolveu com seus braços.
- Eu não aguento mais. - puxou-me pela mão.
- Não, Zac, não...
- Sim, Nessa, sim... - ele abriu a porta do quarto e eu ainda me curvei, pedi, implorei. Mas eu quis. - ... Eu te quero! - puxou-me a blusa e beijou-me até a barriga.
- Eu sinto cócegas! - ri alto.
Ele caiu por cima de mim sobre o colchão.
- Não tem problema, né?
- Não agora, é só um aglomerado de células!
- Hum... - beijou-me e eu não resisti.
Era muito bom estar abraçadinha ao Zac sob os lençóis depois do amor satisfeito.
- Poxa, você nem esperou...
- E quem disse que vai ser assim na Lua de Mel? Vai ser trezentas vezes melhor!
- Jura?!
- Ãnh-hãn! - ele balançou a cabeça e fez uma cara de travessura.
Acariciou a minha barriga.
- Eu amo vocês dois.
- Eu também... - sorri e coloquei minha mão sobre a sua.
_____________________________________________
Hiiiii!!!
Só eu que imaginei que ia dar treta só em ler as primeiras falas da Vanessa???
GRÁVIDAAAA!!! ♥___♥ vem um little Zac ou uma little Vanessa por aiii... 
Ai que tudooooo!!! :D :D :D
Como dizem que depois da tempestade vem a bonança... Acho que chegamos
a felicidade desses dois neh!? E eu espero que nada atrapalhe!!!
Adianto pra vocês que o casamento ta chegandoooo... :D 
Então comentem ai...
Obrigada pelos comentários!!!
Beijos e até qualquer hora...

2 comentários:

  1. aiiiw *-* um baby Zanessa,so cute
    amei o capítulo,super perfeitooooo ♥♥♥
    bem que eu desconfiei de uma possível gravidez,hehe
    espero que agora nada atrapalhe esse amore
    posta mais,kisses

    ResponderExcluir
  2. Ownt , um fruto do amor de zanessa iuupi, tomara que tudo fique bem , posta logo bjs bjs

    ResponderExcluir